Onde está o amor?

Fonte.

Normalmente não sou eu (Florence) quem faz as postagens bíblicas do blog, e sim a Bárbara. Mas hoje eu estava meditando em algo que senti que deveria compartilhar com todos vocês. "Onde está o amor?" Alguma vez vocês já se perguntaram isso? Atualmente as igrejas estão focadas em receber com amor determinados tipos de pessoa, como homossexuais, espíritas, ateus, drogados. Estão quebrando o preconceito, isso é fato. Porém, estão esquecendo de um fator importante: a personalidade de cada um. Jesus escolheu para serem discípulos pessoas com personalidades diferentes. Ele podia ter conversado mais com uns pra saber como eles são, para de acordo com a afinidade, chamá-los. É fácil amar pessoas nas quais nós gostamos, nas quais temos afinidade. Mas e aquele(a) irmãozinho(a) que você considera chato(a)? Que faz piadas de mau gosto, que não sabe se vestir, que fala muita besteira, que parece viver em outro mundo, que é infantil, e principalmente: aquele que não gosta de você. Você gostaria de ser deixado de lado por uma característica particularmente sua? Você gostaria que as pessoas se afastassem de você sem ao menos dizer o motivo? De ser abandonado(a), de quando estiver só, não ter alguém que lhe demonstre o amor de Deus, alguém pra lhe dizer que Deus está com você? Só o que vejo são pessoas aceitando estereótipos gerais e deixando de lado as personalidades. Alguma vez você já cogitou ao invés de bloquear a pessoa, amá-la? Amar a pessoa não quer dizer que você vai fazer isso de fachada. Amar é sinceridade. Você já pensou em chegar e dizer: "Cara, eu não gosto disso e disso em você, me deixa maluco, mas quero aprender a te amar, quero aprender a conviver com você e quero te ajudar no que você precisar, pois é isso que Cristo quer de mim.". Todas as pessoas que estão ao seu redor estão ali por quê Deus deixou, por quê Ele quis. Ele quer que todos sejam aperfeiçoados para o dia da chegada de Jesus. Não adianta a gente entender que deve perdoar 70 x 7 se nós nos afastarmos de todos aqueles que podem nos tirar do sério, nos magoar. Quem vale a pena? Quem Deus acha que vale a pena? Desafie-se a ver as outras pessoas de modo diferente. Eu também estou me desafiando, pois como disse lá em cima, foi uma reflexão minha que estou repassando. E como o pastor Ayrton disse esse domingo: "Não subestimem a aparente fragilidade do amor."
Bjobjo,
Marie Wozniak.

5 comentários:

  1. Flor,
    Isso sim é amor. Vc definiu tudo. Como é dificil mesmo o amor verdadeiro, tentar conviver com a pessoa aceitando as fragilidades e dificuldades dela. Tentando ajuda-la sempre. Isso é complicado, mas temos que tentar sempre. E sem julgamentos! Amei seu texto!!!
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim, melhoramos em um lado e pecamos por outro =/
      Que Deus nos guie!!
      bjobjo

      Excluir
  2. Esse post merece uma boa reflexão, muito interessante seu ponto de vista.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pela visita no blog!
    Bjs e volte sempre!
    Bel Carvalho
    http://bybelcarvalho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comentar a publicação: